Quinta, 29 de julho de 2021
Brasília 19º MIN 28º MAX
Dólar R$ 4,1944
quarta, 16 de junho de 2021 às 10:53

Operação da PF combate tráfico de drogas sintéticas em SC

Foto: Thomaz Silva/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF), com apoio da Receita Federal e da Polícia Militar de Santa Catarina, deflagrou na manhã desta quarta-feira (16) a Operação Rota do Espantalho, para combater um grupo criminoso de tráfico de drogas sintéticas, com atuação no litoral norte de Santa Catarina, para venda em eventos locais e em outros estados.

Cerca de 80 policiais federais cumprem 16 mandados de busca e seis de prisão temporária, nos estados de Santa Catarina e do Paraná. As ordens judiciais foram expedidas pela 1ª Vara Criminal da Justiça Estadual em Joinville.

De acordo com a PF, as apurações apontaram que os investigados, que se passavam por empresários, realizavam a compra injustificada de produtos químicos para a fabricação de drogas sintéticas, como tricloroetileno, ácido clorídrico, helional, isopropanol e outros.

“As substâncias eram adquiridas em duas lojas de produtos químicos de Joinville e em seguida eram levadas para laboratórios clandestinos, onde eram empregadas na fabricação de drogas como ecstasy em grandes quantidades”.

Os investigados responderão pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, cujas penas máximas somadas chegam a 25 anos de reclusão. Os presos serão conduzidos às sedes da PF em Joinville e Itajaí, onde serão interrogados e, depois, levados ao presídio regional de Joinville, onde ficarão à disposição da Justiça.

Fonte: Com informações da Agência Brasil

Mais do AZ Brasília

Polícia Federal faz operação para combater contrabando de ouro
Polícia
Polícia Federal faz operação para combater contrabando de ouro
Operação policial combate fraudes contra benefícios emergenciais
Operação Animus Fraudandi
Operação policial combate fraudes contra benefícios emergenciais
Covid-19: PF deflagra operações para apurar contratações em 3 estados
Investigações
Covid-19: PF deflagra operações para apurar contratações em 3 estados

Dê sua opinião: